sábado, 29 de setembro de 2007

Avidemux - Programa para editar e converter vídeos


Avidemux é um editor de vídeos desenvolvido para tarefas simples como cortar, filtrar e convertsões. Ele suporta muitos tipos de arquivos, incluindo AVI, DVIX, XVID, DVD, MPEG, MP4 e ASF, através de uma grande variedades de codecs.

Apesar de algumas pessoas compará-lo VirtualDub, convém dizer que ele é muito mais potente, pois desempenha certas funções que este não.

O programa está disponível para Linux, Microsoft Windows, Mac OS X e BSD, sob a licença GNU GPL.

sexta-feira, 28 de setembro de 2007

Use o mouse com a mão esquerda!

Eis um pequeno truque para melhorar o desempenho de seu cérebro! Ao começar a usar o mouse com a mão esquerda (ou sua mão não-dominante) você estará estimulando as conexões entre o hemisfério
esquerdo e direito do cérebro.

Estudos científicos demonstraram que as pessoas ambidestras possuem 10% a mais de fibras nervosas ligando os dois lados do cérebro.

Além disso, usar o mouse com a mão esquerda é uma ótima maneira de evitar a LER.

Como fazê-lo:

  1. Mova seu mouse para o outro lado do seu teclado;
  2. Use sua mão esquerda para controlá-lo;
  3. Dê risada quando não conseguir controlá-lo direito e o cursor voar pela tela como se estivesse sendo usado por uma criança de dois anos!
É isso mesmo, passar a usar o mouse com a mão esquerda requer certo senso de humor e muita paciência, pois nos primeiros dias você demorará um certo tempo para conseguir desempenhar funções que anteriormente eram simples.

Outra dica muito interessante para isso é aprender alguns atalhos do teclado, o que eventualmente se tornará um bônus em todo processo, pois assim que você se acostumar com o mouse na mão esquerda, também terá aprendido diversos atalhos e, conseqüentemente, a sua produtividade aumentará.

Ao passar de certo tempo, você terá se tornado um excelente ambidestro e poderá até mesmo desenhar no photoshop.

quarta-feira, 26 de setembro de 2007

Evitando o estresse


É fato incontestável que o estresse está em todo lugar. É como se ele nos perseguisse em toda esquina e canto, apenas esperando para nos "apanhar".

Contudo, o estresse só irá nos "apanhar" se assim permitirmos. Isto é, cada um deve reconhecer que a mente e o corpo são conectados e através do auto-controle é possível tomar conta da situação e superar as influências negativas trazidas pelo ambiente. Há uma expressão inglesa para isso denominada mind over matter.

Uma pequena observação científica: evidências demonstraram que o estresse do corpo possui origem no sistema nervoso através de um processo chamado "fight or flight response" (algo que pode ser traduzido como "resposta de lutar ou fugir"). Isso significa que quando nosso organismo detecta a possibilidade de trauma ele instantâneamente muda para a modo de sobrevivência" que consiste, por sua vez, em aumento dos batimentos cardiacos, pressão arterial, respiração, tensão muscular.

Dese modo, percebe-se que se trata de um mecanismo de defesa instintivo que auxilia o corpo em situações de perigo ou urgência, todavia, a freqüência desses sintomas ocasiona os danos conhecidos por estresse.

Portanto, a chave para evitá-lo é justamente treinar o seu corpo para não mudar para o "modo de sobrevivência", mas sim um modo de resposta um pouco mais relaxada.

Como?

A meditação oferece um excelente meio de escapar do estresse ao focar a mente em algo diverso - normalmente a respiração. Os benefícios da meditação agem de uma maneira direta e contrária aos do estresse, pois oferecem uma paz interior e saúde fisica, diminuindo os batimentos cardiacos, pressão arterial e retardando o envelhecimento.

Em próximas oportunidades eu irei me aprofundar mais em como meditar, mas desde já adianto que se trata de uma escolha extremamente subjetiva e não existe uma maneira "correta", aquela que funcionar bastará, pode ser uma caminhada, sentar naquela posição de yoga ao chão, ou simplesmente sentar confortavelmente em uma cadeira e controlar a respiração em torno de vinte minutos.

sexta-feira, 21 de setembro de 2007

Workrave



Computadores se tornaram ferramentas de uso diário de toda população, essenciais para o trabalho, indispensáveis como entretenimento, eles há muito já substituiram a televisão como o eletrodoméstico mor dos lares e escritórios.

Todavia, assim como é certo que eles trazem muitos benefícios, também é verdadeiro que o seu mal uso também pode ocasionar muitos prejuízos, principalmente para a saúde.

Workrave é um programa grátis que ajuda na recuperação e prevenção da LER (Lesão por Esforço Repetitivo). O programa monitora a sua atividade. Usando esta informação, ele frequentemente te lembra de descansar um pouco, e restringe o seu trabalho ao tempo-limite diário."
Ele está disponível tanto para Windows quanto para Linux, em várias linguagens, é altamente configurável e oferece duas modalidades de descanso:

Micropausas: interrupções rápidas (em torno de vinte segundos) que servem para relaxar brevemente os músculos e evitar ou recuperar os sintomas da LER

Descansos: interrupções mais complexas que iniciam com uma pequena série de trabalhos que envolvem alongamentos e exercícios para os olhos prevenindo não apenas a LER, mas também danos à visão do usuário.

Além disso, o programa ainda pode ser configurado para limitar o uso diário de um usuário ao computador.

quarta-feira, 19 de setembro de 2007

Dizer "só pode ser coisa de negro" não constitui preconceito

Esse é o entendimento dos doutos desembargadores da nona câmara cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul.

O caso que originou tal ementa foi o fato de que uma negra teria ido à uma loja do Shopping Total, em Porto Alegre, lá a atendente foi sugerida por outra a retirar sua bolsa de cima da mesa na qual atendia a cliente e fechá-la.

A isso, a mãe da cliente negra a orientou a tirar satisfações, que veio a resultar em uma confusão na loja e por fim na frase "só pode ser coisa de negro".

Os magistrados compreenderam que a situação ocorreu apenas porque a mãe da ofendida teria a influenciado a cobrar satisfações da funcionária.

Além disso, acordaram em entender que expressões usuais no convívio social para identificar a pessoa pelo seu biótipo não constitui discriminação pejorativa (racismo).

O n.º do processo é 70020502241, para quem desejar consultar.

Creio que cabem algumas considerações a essa decisão:

No caso concreto, a que se referia "só pode ser coisa de negro"? Obviamente que ao barraco que se originou no estabelecimento.

Portanto, tal afirmação é o mesmo que dizer "negros são barraqueiros, baderneiros, rufiões, etc".

Se isso não é preconceito ou racismo, então eu não sei o que é.

sexta-feira, 14 de setembro de 2007

Ser justo

Está na Constituição Federal:

Seção III

DA ADVOCACIA E DA DEFENSORIA PÚBLICA

Art. 133. O advogado é indispensável à administração da justiça, sendo inviolável por seus atos e manifestações no exercício da profissão, nos limites da lei. (grifei)
Mahatma Ghandi foi um excelente advogado na África do Sul, tendo sido conhecido como um causídico um pouco diferente pelo seguinte:

Como advogado Gandhi fez o melhor para descobrir os fatos. Depois de resolver um caso difícil, ele passou deste modo a ser "visto" e comentado. Segundo ele: "eu tive um aprendizado que me levou a descobrir o lado melhor da natureza humana e entrar nos corações dos homens. Eu percebi que a verdadeira função de um advogado era unir rivais de festas a parte".

Ele também teimou em receber a verdade dos clientes dele, e se ele descobrisse que eles tivessem mentido, ele derrubaria os casos de seus clientes. Acreditava que o dever do advogado era ajudar o tribunal a descobrir a verdade, não tentar provar o culpado inocente.

Nós, advogados, somos estigmatizados atualmente como pessoas sem caráter e escrupulos. Muitas vezes motivo de jacota e figurantes em piadas interpretados por personagens estereotipadas pela ganância.

É inadmissível que se aceite esse fato com complacência.

Apesar de não fazer muito tempo que advogo, por mais de uma vez recebi propostas obscuras de tomar práticas ilícitas ou à beira da ilicitude de clientes.

Sempre neguei.

Mahatma Ghandi certa vez disse "você deve se tornar a mudança que deseja ver no mundo".

Portanto, tomei tal decisão que é de fazer valer aquele meu juramento à ocasião de minha colação de grau, isto é, lutar sempre pela justiça e pela verdade.

"A honra é um presente que um homem dá a si próprio". (Robert Roy McGregor)

quarta-feira, 12 de setembro de 2007

Sobre a absolvição de Renan Calheiros

Tenho sérias dúvidas se este assunto é digno de ser comentado, mas vou arriscar:

A verdade é que a absolvição de Renan Calheiros não é surpreendente e decepcionante, como disse Tasso Jeiressati, presidente do PSDB.

Surpreendente seria se ele fosse cassado e decepcionante é um termo que deve ser empregado quando se espera mais de algo. O resultado, neste caso, era totalmente previsível.

Ademais, quando ficou definido que a votação teria teor secreto que chegou até mesmo a dar briga para entrarem, já serviu de ótima dica do futuro resultado. "Para bom entendedor, meias palavras bastam".

De toda forma, é bom salientar que o Aloísio Mercadante, o mais perigoso e duas caras dos senadores petistas, pois veste uma pele de cordeiro honesto e é, na verdade, um lobo corrupto, foi um dos que se abstiveram de votar.

Aqui há uma cronologia bem sucinta de toda a história, vale a pena ler para quem, como eu, nunca perdeu muito tempo acompanhando tudo porque sabia que não seria nada além disso, perda de tempo.

Concluo fazendo uma paráfrase "cada país tem os ídolos que merece":

E viva o Brasil!


segunda-feira, 10 de setembro de 2007

Atestato de falta de sanidade no TST

Esta notícia é um atestado de falta de sanidade dos ministros do TST.

Ou seja, por causa da diferença infíma de apenas três centavos, o recurso de um demandado foi improvido e julgado deserto!

Isso que eu chamo de aplicação cega do texto frio da lei.

Ministros como esses são os que dão origem àquelas idéias de se criar programas de computador de fazer sentença.

Pois afinal, os autores desse acórdão só não foram substituídos por robôs porque ainda não inventaram um andróide que façam tal (des)serviço!